segunda-feira, 18 de agosto de 2014

CAMPANHA RESGATE MARCO HISTÓRICO BATURITÉ

CAMPANHA PELO RESGATE DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE BATURITÉ

Realizou-se, no dia 14 de agosto de 2014, em Baturité-CE, no auditório da Secretaria de Cultura e Turismo, antiga Igreja do Colégio dos padres Salesianos, a solenidade de entrega de um abaixo-assinado ao Excelentíssimo Prefeito da cidade, João Bosco Saraiva. 
O referido documento solicita a reconstrução de um obelisco, marco histórico do centenário da cidade de Baturité, a localização de uma urna apelidada de cápsula do tempo e a reconstrução de um coreto.
A urna contem a ata alusiva às festividades comemorativas do centenário de Baturité, jornais e cartas das crianças endereçadas às crianças do futuro, para serem lidas em 2059,  100 anos depois. 
Marco histórico do centenário daquela cidade, o obelisco foi inaugurado no dia 9 de agosto de 1959, como parte das comemorações do centenário de Baturité. 
O referido obelisco foi destruído pela incúria dos gestores daquele município, na administração anterior, que, ao reformarem a praça Santa Luzia, não o preservaram.
Além do obelisco, foi destruído um coreto e o busto do Dr. Edmundo Vitoriano, médico humanitário que tantos serviços prestou à comunidade carente, na primeira metade do século XX. O busto foi resgatado e a família Victoriano o restaurou. 
Graças a uma postagem no FACEBOOK, da foto da inauguração do marco histórico, feita pelo Comandante Arruda, iniciou-se uma campanha que teve a coordenação da Sra. Nina Viana. 
Além desta campanha, conduzida pela Nina Viana, com apoio de muitos baturiteenses, eu e o Roberto Lucena entramos com uma ação na Procuradora da Justiça para que a prefeita responda por este crime contra o patrimônio Histórico de Baturité. 

Fortaleza, 15 de agosto de 2014
                                                                                   Ana Margarida Arruda Rosemberg























segunda-feira, 4 de agosto de 2014

POR: CLAUDIA LIMA ARRUDA - SOBRE O MUSEU COMENDADOR ANANIAS ARRUDA



Claudia Lima Arruda


Queridos amigos

Em primeiro lugar, quero agradecer a minha cunhada Ana Margarida Arruda Rosemberg, quando pedi-lhe ajuda, para unirmos forças, já que o presidente Raimundo Luiz precisava de apoio e incentivo para preservar a Fundação e o Museu Comendador Ananais Arruda, que é de cunho privado. 
Para caminharmos mais além... Andando para frente... rumo norte... já que nunca recebemos ajuda dos órgãos governamentais, precisamos da sensibilidade de todos os familiares, parentes e amigos, para que assim possamos permanecer com as portas do museu abertas.
Quero agradecer à tia Juca, que muito tem contribuído, num estado de consciência permanente, agradecer, ainda, a Goretti e a todos que muito têm cooperado e assim, trabalharmos com desvelo e muito amor...
Estamos ainda trabalhando no vermelho, pois temos obrigações a cumprir, devemos nos integrar no amor de Deus, na fraternidade, gratidão e responsabilidade. Que os familiares e amigos que se sintam inseridos como família FCAA. 
Há muito que fazer ainda! Precisamos restaurar imagens... e manutenção de todo acervo ...
Escrevo esta mensagem, para que todos se sintam responsáveis pela manutenção deste órgão não governamental. Sendo assim, que todos se sintam realmente fruto desta FCAA, além de resguardar a memoria do Comendador Ananias Arruda, que tanto se doou à cidade de Baturité, é mais uma opção cultural para a cidade...
Desde 1997, tenho contribuído neste trabalho voluntário, sendo secretária e tesoureira da FCAA. Depois, lá pelos idos de 2000, foi fundado o sistema estadual de museus, SEM, na gestão do então  ex-ministro Gilberto Gil. Um marco para história de museus e memória. 
A primeira reunião eu estava presente e aconteceu no Crato. Depois, fui a Tauá, lembro-me que fiquei num quartinho um cubículo, muito simples, mas tinha o quadro do coração de Jesus! Depois, outro encontro no CEU e daí por diante.  Procurei sempre dar o que mais posso dar, a oração com ação por um mundo novo.
Desde já muito obrigada a todos !
Com amor no coração, em Fé, Esperança e caridade.
Cláudia Lima Arruda.